Pedro, Cade a Ju?

 
Aviso
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
  • Não foi possível instanciar a função mail.
 
7 July 2015
Pedro

Road to Christchurch

 

# Dias: 3 (Julho, 2015)

Com muito sol e nada de neve, decidimos alugar um carro e terminar a nossa viagem para a Nova Zelândia dirigindo, com direito a corrente para os pneus e volante do lado direito. Foram três dias tranquilos para percorrer a distância entre Queenstown e Christchurch, mas é verdade que ficou faltando um rádio confiável (para o desespero da Ju, que não desistia nunca de procurar por uma estação tocando música). Por boa parte do trajeto, éramos os únicos na estrada (e como essa sensação é boa!). Passamos por cidades minúsculas, como Arrowtown, Omarama e Fairlie (onde, aliás, existe apenas um ou dois restaurants, um ou dois cafés, um ou dos hotéis, e tudo é um capricho só), lagos de um azul invejável em Wanaka, Tekapo e Pukaki, as montanhas nevadas em torno do Mount Cook e da Tasman Glacier. Não há como negar que, em matéria de beleza natural, a Nova Zelândia é realmente linda. Deu até para ver o Highlanders levantar o caneco do Super Rugby pela primeira vez justamente em um pub local lotado de torcedores. A surpresa ficou por conta da destruição ainda muito presente na cidade de Christchurch, causada por uma série de terremotos violentos entre 2010 e 2011. Entre os edifícios condenados vazios, surgem novos projetos modernos a exemplo do que vimos em Auckland e Wellington para revitalizar os ambientes públicos.

Onde Dormimos: Ahuriri Motel Omarama (bom -- avaliação tripadvisor), Pinewood Motels (bom -- avaliação tripadvisor) e BreakFree on Cashel (razoável -- avaliação tripadvisor).

Fica a Dica: Você realmente precisa viajar pela Nova Zelândia de carro, parando nas cidadezinhas pequenas que surgem pelo caminho. Quanto menor, melhor!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar